Sobrenomes Judaico-Portugueses

Nogueira - Armorial Lusitano

Costuma-se dizer que os judeus que viveram em Portugal até 1497, quando foram obrigados a escolher entre a conversão ou a expulsão, substituíram seus sobrenomes originais por nomes de árvores que não produzem frutos comestíveis, como Carvalho e Junqueira (cana-de-açúcar, bambu, junco). Outros dizem que os judeus normalmente escolhem nomes de árvores, tais como Nogueira, Pereira e Oliveira, e de animais, como Coelho e Carneiro. No entanto, tais versões não passam de mitos, pois todos esses sobrenomes já eram utilizados para designar cristãos desde meados da Idade Média.

Outro nome de família geralmente apontado como indicador de ascendência judaica é o Espírito Santo. A explicação é que os judeus adotariam como nome de família uma palavra (aparentemente) cristã por engano. Na verdade, eles estavam escolhendo a pessoa que mais incorporasse a Trindade, isto é, aquele que ofendeu sua fé judaica (secreta). Esta teoria não é totalmente fundamentada, uma vez que existem provas de que o culto ao Espírito Santo cresceu após 1496, especialmente entre cristãos-novos. Isso não exclui que o Espírito Santo também foi adotado pelos cristãos fiéis, seguindo a lógica de outros sobrenomes religiosos.

Os judeus portugueses que viveram em Portugal até 1497 tinham nomes próprios que poderiam distingui-los da população cristã.

A maioria desses nomes são traduções em português dos antigos nomes semíticos (árabe, hebraico, aramaico) como Abenazo, Aboab, Abravanel, Albarrux, Azenha, Benafull, Benafaçom, Benazo, Caçez, Cachado, Çaçom/Saçom, Carraf, Carilho, Cide/Cid, Çoleima, Faquim, Faracho, Faravom, Fayham/Fayam, Focem, Çacam/Sacam, Famiz, Gadim, Gedelha, Labymda, Latam/Latão, Loquem, Lozora, Maalom, Maçon, Maconde, Mocatel, Molaão, Montam, Motaal, Rondim, Rosall, Samaia/Çamaya, Sanamel, Saraya, Tarraz, Tavy/Tovy, Toby, Varmar, Zaaboca, Zabocas, Zaquim, Zaquem, Zarco.

Alguns nomes são toponímicos, como Catelão/Catalão, Castelão/Castelhão (castelhano), Crescente (da Turquia), Medina, Romano, Romão, Romeiro, Tolledam/Toledano (de Toledo), Valencia e Vascos (Basco). Alguns eram patronímicos de nomes bíblicos, como Abraão, Lázaro, Barnabé, Benjamim, Gabriel, Muça (Moisés) e Natam (Natã).

Alguns são nomes oriundos de profissões, como Caldeirão, Martelo, Peixeiro, Chaveirol (serralheiro) e Prateiro (ourives). Alguns são apelidos, como Calvo (careca), Dourado (ouro, como o alemão Goldfarb), Ruivo (cabeça vermelha), Crespo, Querido e Parente (parente da família).

Poucos nomes não são diferentes dos antigos sobrenomes portugueses, como Camarinha, Castro, Crespim.

Alguns estudiosos revelaram que os judeus naturalizados portugueses em geral escolheram patronímicos como novos sobrenomes, e, quando a conversão não foi obrigatória, eles costumavam escolher o sobrenome do padrinho.

Apesar disso, a comunidade judaico-portuguesa que floresceu na Holanda e em Hamburgo, na Alemanha, após serem expulsos de Portugal, utilizaram sobrenomes que eram comuns entre os antigos cristãos portugueses, como Camargo, Costa, Fonseca, Dias e Pinto. Talvez a sua maioria tivesse pais ou avós que foram obrigados a se converter em Portugal, e após a emigração para a Holanda, eles receberam a fé judaica do país, mas continuaram utilizando os sobrenomes dos seus padrinhos.

Alguns dos mais famosos descendentes de judeus portugueses que viveram fora de Portugal são o filósofo Bento de Espinosa (Baruch Spinoza) e o economista clássico David Ricardo. Outros membros famosos da Sinagoga Portuguesa de Amsterdã deram nomes como Uriel da Costa (ou Uriel Acosta, Isaac Aboab da Fonseca [João Francisco Diniz Junqueira], Isaac de Pinto e Menasseh ben Israel (cujo sobrenome original era Soeiro).

Os judeus de Belmonte (cripto-judeus da região de Belmonte, em Portugal) também têm sobrenomes que não podem ser utilizados para distingui-los das mais antigas famílias católicas portuguesas. Utilizar nomes de árvores e animais como sobrenome não era uma prática comum tanto entre os judeus portugueses convertidos como os não convertidos, nem antes e após a sua expulsão em 1497.

Entre os sobrenomes mais frequentes na população portuguesa estão dois referentes a árvores (Pereira e Oliveira):

 Frequência de Sobrenomes em Portugal

Nogueira tem baixa frequência percentual (0,46%) em Portugal. Talvez tenham sido judeus cristãos-novos emigrantes para o Brasil durante os acontecimentos históricos narrados em outro post.

61 Nogueira 0,46% 49

 

Advertisements

19 comentários a “Sobrenomes Judaico-Portugueses

  1. Shalom alechen a todos!

    Só passei aqui para acrescentar a minha singela contribuição e ajuda aos brasileiros descendentes de bnei anussim ou marranos que buscam informações detalhadas sobre o porque de seus sobrenomes constarem como sendo de origem judaica.

    Sugiro que para tai informações procurem entrar em contato e conhecer o trabalho do meu primo o historiador e militar pernambucano Flávio Rogério Ribeiro de Sá Cohen que é também geneticista e possui uma das mais completas bibliotecas de pesquisas sobre a genealogia judaica brasileira de famílias anussim ou de origem sefardita. Ele inclusive é capaz até de rastrear o ancestral judeu ou colono fundador, ou patriarca que originou determinadas famílias no Brasil.

    Ele atende a todos e é muito atencioso, existindo vários textos de pesquisas de sua autoria e referências na internet tanto no Brasil, como no exterior. O contato com ele pode ser feito tanto pelo facebook: Flavio Sa Cohen, como pelo e-mail: sacohen@bol.com.br.

    Todos os textos encontrados na Internet com o título ” AS ORIGENS JUDAICAS SEFRADITAS DA FAMÍLIA …. ( SEGUIDO DO NOME DA FAMÍLIA) são de autoria do Flávio, tendo inclusive algumas pessoas de mau caráter que solicitaram tais estudos dele, tais como por exemplo, uns tais chamados Mariel Marra e Claudimy Carneiro, os tido publicado se fazendo passar por autores dos mesmos.

    Segue abaixo um exemplo de texto do trabalho do Flávio de Sá Cohen:

    ” Por Flávio Rogério Ribeiro de Sá Cohen…

    Bem observando seus seus sobrenomes Silva e Barbosa, posso te dizer que sim, você é descendentes de portugueses como a maioria dos brasileiros. Mas quanto a origem das linhagens de seus sobrenomes ,posso te dizer ainda muito mais.Pelo sobrenome Silva, tanto se ele for de origem comum como se el for de origem de uma linhagem nobre, o mesmo descende de de membros de antiga linhagem romana-espanhola- portuguesa que na Alta Idade Média casou com membros de uma das antigas linhagens judaicas descendentes do Rei David através do príncipe árabe de Damasco – Síria, Abdel Raman III, o sétimo Emir de Córdoba, na Espanha Medieval do século 8 a 9 D.C, o qual era um árabe adnanita ou seja, era um descendente direto de Judá ou Judas de Gamalah, que vivera a cerca de 2000 anos atrás na antiga Israel e de lá migrou para Arábia fugindo de perseguições promovidas pelos romanos, cabendo ainda ressaltar que esse Judas de Gamalah era primo em segundo ou terceiro grau de Jesus de Nazaré, os bisavôs paternos de ambos eram irmãos.

    Já Com relação ao seu sobrenome Barbosa ele é também de origem judaica sefaradita, pois Barbosa foi um apelido adotado por um ramo da família Nunes que também descende do Rei David. E lembre-se o rei David teve 20 filhos com esposas oficiais e mais outra centena com as esposas secundárias ou concubinas e atualmente existem cerca de 85 a 100 milhões de seus descendentes, sendo que entre as famílias de origem portuguesa e espanhola que connstam como descendentes da linhagem Davídica, entre outros os portadores de sobrenomes como : Cardozo, Cardoso, Cardoza, Cardosa, Mattos, Amaral, Almeida, Cunha, Pereira, Oliveira, Mendonça, Menezes, Souza, Sousa, Sosa, Loureiro, Figueiredo, Maia, Sá, Saa, Moura, Mouro, Gomes, Ribeiro, Dias, Bragança, Portel, Fernandes, Gonsalves, Goncalves, Martins, Melo, Coronel, Perez, Peres, Pires, que descendem de duas linhagens Davídicas primcipais, a primeira através de David ben Zakkai e seus filho Sisnando Davidez de Coimbra e a segunda de Judas de Gamalah por Abdel Raman III, além dessas existem muitas outras,pelo menos unas 30 a 50 mais famílias inclusive o seu Barbosa e o muito popular Silva. O entrelaçamento dessas famílias que começou na época do Império Romano e se estendeu por toda a Idade Média, se deu através de numerosos casamentos mistos entre judeus, cristãos e muçulmanos de origem judaica, o que fica evidente historicamente pelos três concílios da Igreja Católica que tentaram em vão proibir tais casamentos.

    Espero ter conseguido esclarecer em parte suas dúvidas quanto as origens de seus sobrenomes.Daqui a agosto te mandarei um estudo mais detalhado sobre o tema. Para facilitar o recebimento de mais informações , você pode me adicionar em seu facebook, se assim o preferir e desejar. Meu facebook é Flávio Sá Cohen e o e-mail é este mesmo. Que o Eterno e Bendito Deus de Israel abençoe grandemente a você e toda a sua família descendente da Casa de David, com as bençãos reservadas ao seu povo de Israel , amen! Am Ysrael Chai! Baruch Ha Shem!”

  2. Segue abaixo , mais um exemplo de texto bastante esclarecedor do Flávio de Sá Cohen sobre a origem judaica da família Gomes:

    ”INFORMAÇÃO DA VERDADEIRA ORIGEM JUDAICA DA FAMÍLIA GOMES, POR FLÁVIO ROGÉRIO RIBEIRO DE SÁ COHEN

    SHALOM! BOM DIA A TODOS !

    MEU NOME É FLÁVIO DE SÁ COHEN. SOU JUDEU, FORMADO EM HISTORIA E EM BIOQUIMICA , COM ESPECIALIZAÇÃO EM GENEALOGIA , FILOLOGIA, HISTÓRIA ANTIGA, ANTROPOLOGIA CULTURAL, BIOLOGIA MOLECULAR E GENETICA DE POPULAÇÕES HUMANAS E ESTOU ME PREPARANDO PARA ME ESPECIALIZAR TAMBÉM EM MICROBIOLOGIA MOLECULAR. INFOMO ISTO A TÍTULO DE ESCLARECIMENTO , PARA FUNDAMENTAR AS MINHAS INFORMAÇÕES QUE LHE SÃO PRESTADAS. E VISANDO CONTRIBUIR E ESCLARECER SOBRE A ORIGEM DO SOBRENOME DE FAMÍLIA GOMES. EU CONFIRMO A VOCÊS, DEPOIS DE PESQUISAR EM MAIS DE 100 TÍTULOS SOBRE HISTÓRIA , GENEALOGIA JUDAICA SEFARADITA E ASHKENAZITA, GENETICA JUDAICA, E INCLUSIVE CÓPIAS DE SEFER MOHEL, OU LIVROS/CADERNOS DE MOHELS, OU DE CIRCUNCISÃO QUE PELO MENOS O SOBRENOME GOMES GRAFADO COM ”S” É SIM UM SOBRENOME DE ORIGEM JUDAICA SEFARADIM OU BENEI ANUSSIM COMPROVADA. AH SIM! E EU TAMBÉM DESCENDO DA FAMÍLIA GOMES POR PARTE DA MAE DE MEU PAI!

    ELE SURGIU NA ÉPOCA DA ESPANHA DOMINADA PELOS VISIGODOS, JUNTAMENTE COM SUA VARIANTE ESPANHOLA GOMEZ, JÁ ANTES DO PERÍODO DA INQUISIÇÃO, E ANTES DOS CONCÍLIOS DE ORLEANS DE 538 DC E DOS CONCILIOS DE LATRAN E DE TOLEDO, QUE PROIBIAM OS CASAMENTOS MISTOS ENTRE JUDEUS, QUE ERAM MUITOS COMUNS ANTES E DEPOIS DOS MESMOS FOI ASSIM QUE SURGIRAM SOBRENOMES JUDAICOS TRASNLITERADOS OU ADAPTADOS DO HEBRAICO PARA AS LINGUAS LATINA E ATÉ MESMO O VISIGODO QUE ERA UMA LÍNGUA GERMANICA, FALADA NA PENINSULA IBERICA OU HISPANIA , COMO ERA CHAMADA ANTES DA CONQUISTA MUÇULMANA DE 811 D.C.

    O APELIDO DE FAMÍLIA OU SOBRENOME GOMES OU GOMEZ SURGIU A PARTIR DA TRANSLITERAÇÃO OU COMBINAÇÃO DE SEU SOBRENOME HEBRAICO ORIGINAL QUE ERA GOM-LEVY COM A PALAVRA GERMÂNICA GOMOS OU GUMA, QUE SIGNIFICARIA HOMEM. POR SUA GRAFIA JUDAICA ANTIGA ORIGINAL IDENTIFICA-SE DE IMEDIATO QUE SUA LINHAGEM ISRAELITA ERA SACERDOTAL, PORQUE GOM LEVY SIGNIFICA ESTANDARTE, BANDEIRA OU ESCUDO DE LEVY, O QUE POR SUA VEZ IDENTIFICA O ANCESTRAL HEBREU MAIS ANTIGO DESSA FAMÍLIA , O QUAL ERA O LEVITA RESPONSÁVEL POR CONDUZIR O ESTANDARTE DA TRIBO DE LEVY E A ARCA DA ALIANÇA, DURANTE A MARCHA DOS FILHOS DE ISRAEL , QUANDO ATRAVESSARAM O SINAI EM DIREÇÃO A TERRA DE CANAÃ. UMA GRAFIA DE SOBRENOME DE RESTAURAÇÃO , ADOTADA POR ALGUMAS FAMILIAS DESCENDENTES DOS GOMES / GOMEZ , CRISTÃOS – NOVOS QUE RETORNARAM AO JUDAÍSMO, FOI O SOBRENOME HEBRAICO COHEN – GOMEL OU COHEN – GOMIEL, ATRAVÉS DOS QUAIS OS MESMOS REAFIRMAVAM SUA ORIGEM JUDAICA E SACERDOTAL LEVÍTICA OU COHANIN.

    MAS, NA DÚVIDA, ACONSELHO OS SENHORES LEITORES A PROCUREM FAZER TESTES DE GENEALOGIA GENETICA JUDAICA PELA EMPRESA FAMILYTREEDNA, SE TUDO CORRER BEM, PROVAVELMENTE , OS PRINCIPAIS MARCADORES GENETICOS DO CROMOSSOMO Y PATERNO PRESENTES NAS PESSOAS COM SOBRENOME GOMES DE ASCENDÊNCIA PATERNA ( LEMBRANDO QUE NO CASO DE MULHERES , O MATERIAL PARA O EXAME LABORATORIAL DEVE SER RECOLHIDO DO PAI, DO AVÔ PATERNO, DE UM TIO IRMÃO DO PAI, DE UM PRIMO FILHO DESSE TIO, DE UM IRMÂO FILHO DO MESMO PAI, OU DE UM TIO AVÔ IRMÃO DO PAI DO PAI,PORQUE TODOS HERDAM O MESMO CROMOSSOMO Y), BEM COMO , OS DE OUTRAS FAMILIAS PORTUGUESAS DE ORIGEM JUDAICA LEVITICA OU SACERDOTAL , COMO OS RODRIGUES, OS PEREIRA, OS CUNHA, OS MACHADO, OS SANCHEZ, OS SAENZ, OS SÁ OU SAA, OS ANTUNES, OS NAVARRO, OS NOVAES, E OS OLIVEIRA, POR EXEMPLO, DEVEM SER IGUAL AOS DAS FAMILIAS JUDAICAS OFICIAIS DAS PRINCIPAIS INHAGENS SACERDOTAIS E LEVITAS: COHEN, COEN, KOHEN, KOEN, HA-KOHEN, CANO, CÃO, AL -KOHEN, KUNHA , SACERDOTI, KAPLAN, KOOGAN, KAGAN ( DA SIGLA PARA FRASE EM ARAMAICO : KOHANEI SHILUCHEI DESHMAYA NINHU = ‘’OS SACERDOTES SÃO MENSAGEIROS DO CÉU’’, KATZ (DA SIGLA PARA FRASE EM HEBRAICO KOHEN ZEDEK = SACERDOTE DA JUSTIÇA, SACERDOTE JUSTO), MAZER (DA SIGLA PARA FRASE EM HEBRAICO : MIN ZERAT AHARON = ‘’ DA SEMENTE DE AARÃO’’) , RAPAPORT, SHAPIRO, KAHANE, QUINN, CONWAY, COHAN, AZULAI E SUAS VARIANTES (DA SIGLA PARA FRASE EM HEBRAICO: HA DEISHAH ZONAH VE’CHALLELAH LO YIKACHU = ‘’ AQUELE QUE NÃO DEVE TER UMA MULHER ESTRANGEIRA OU DIVORCIADA ‘’; HOROWITZ, EPSTEIN, DALMEDICO, SEGAL, CANTOR, LEVIN, LEVI, BEN LEVI, HALEVY, LEWINSKY, LEVINSON, KANTOR, CANTARINI., HAZAN, ETC.

    OS PRINCIPAIS MARCADORES GENETICOS OU YAP DOS COHANIN OU COHEN HAPLOTIPO MODAL ,É O LIGADO AO HAPLOGRUPO J2 , OU MAIS PRECISAMENTE J2A , TAMBÉM CONHECIDO COMO J-M410. QUE FAZ DA PESSOA PORTADORA DO MESMO , UM DESCENDENTE DO SUMO SACERDOTE ZADOK HA-KOHEN, QUE UNGIU O REI SALOMÃO NA ANTIGUIDADE.
    EM PESQUISAS GENETICAS MAIS RECENTES , UTILIZANDO UM MAIOR NUMERO DE MARCADORES DO CROMOSSOMO Y OU PATERNO NO Y-STR , VISANDO GANHAR UMA MAIOR RESOLUÇÃO DE ASSINATURAS GENÉTICAS SUPERIORES E MAIS ESPECÍFICAS INDICOU QUE CERCA DA METADE DOS JUDEUS DE ORIGEM SACERDOTAL COMPARTILHAM UM CROMOSSOMO Y DO HAPLOGRUPO J1C3, TAMBÉM CONHECIDO COMO J-P58. OS PORTADORES DO MESMO POSSIVELMENTE PERTENÇEM A LINHAGEM DE AVIATAR BEN AIMELEK HA-KOHEN GADOL, O OUTRO SUMO SACERDOTE VIVO DA ÉPOCA DO REI DAVID,
    E QUE FORA DESTITUÍDO DO SACERDÓCIO PELO REI SALOMÃO, POR TER FAVORECIDO ADONIAS ,NAS PRETENSÕES AO TRONO DE ISRAEL, OU A UMA FAMÍLIA DE HOMENS LEVITAS COMUNS DAS CASAS DE GERSON OU MERARI QUE CASARAM COM MULHERES DA CASA DE AARÃO, E POR MOTIVOS HITÓRICOS DESCONHECIDOS ASCENDERAM DA POSIÇÃO DE SIMPLES LEVITAS A SACERDOTES OU COHANINS.

    TAMBÉM É ADMITIDO COMO UM MARCADOR GENÉTICO DO CROMOSSO Y OU PATERNO COMO DE LINHAGEM SACERDOTAL OU COHANIN O MARCADOR E1B1 OU HAPLOGRUPO V, MAIS EXATAMENTE E1B1B1C M123. E É IMPORTANTE ESCLARECER QUE ESTE É O MARCADOR GENÉTICO SACERDOTAL OU DE TODA TRIBO DE LEVY MAIS ANTIGO , PELO FATO DE TER SIDO DESCOBERTO NA LINHAGEM SACERDOTAL DOS SUMO-SACERDOTES SAMARITANOS ATUAIS DE ISRAEL, CUJOS ANCESTRAIS NUNCA SAÍRAM DA TERRA SANTA NOS ULTIMOS 4000 ANOS O QUE QUER DIZER QUIE PROVALVEMENTE OS J1 E O J2 SÃO MUTAÇÕES OU VARIAÇÕES DO MESMO. SE SEU EXAME DE DNA DO CROMOSSOMO Y APRESENTAR ESSA ASINATURA GENETICA E1b1b1c M123 , ISSO QUER DIZER QUE VC PERTENCE A LINHAGEM JUDAICA SACERDOTAL MAIS ANTIGA E PURA, NÃO IMPORTANDO SUA ORIGEM GENÉTICA MATERNA, QUE AQUI NO BRASIL SÃO MAJORITARIAMENTE INDIGENA E AFRICANA., NA PROPORÇÃO DE 33% DE LINHAGENS AMERÍNDIAS , MAIS 28% DE LINHAGENS AFRICANAS E, COMPLEMENTADAS POR MAIS 39% DE LINHAGENS EUROPÉIAS.

    OBSERVANDO-SE QUE OS DOIS PRINCIPAIS AGREGADOS DE MARCADORES GENETICOS COHANIN J1e E J2a, SÃO CONFIRMADOS COMO ESTANDO PRESENTES , EM SUA GRANDE MAIORIA, EM JUDEUS SEFARDITAS DE LINHAGEM LEVÍTICA OU SACERDOTAL, BEM COMO EM QUAISQUER POPULAÇÕES DE SEUS DESCENDENTES ESPALHADOS PELO MUNDO COM ORIGEM OU FUNDAÇÃO EM SUAS LINHAGENS MASCULINAS. O QUE QUER DIZER PRINCIPALMENTE BRASIL, AMÉRICA LATINA, MÉXICO, E NOS ESTADOS NORTE AMERICANOS DE NOVO MÉXICO, CALIFORNIA E TEXAS, LOCALIZADOS NO SUDOESTE DOS ESTADOS UNIDOS.
    CABENDO RESSALTAR AIANDA QUE SEMPRE FOI MAIS NUMEROSA A PRESENÇA DE LEVITAS E COHANIN NAS ORIGENS DAS POPULAÇÕES SEFARADITAS , DO QUE NAS ASHKENAZITAS. ISTO PORQUE NA ÉPOCA DO SACERDOTE ESDRAS E DO RETORNO DOS EXILADOS JUDEUS DA BABILONIA PARA A TERRA DE ISRAEL, MUITOS LEVITAS NÃO RETORNARAM ,E PREFERIRAM RUMAR PARA O YEMEN, AFRICA DO NORTE, E PENINSULA IBÉRICA , PORQUE NÃO TINHAM SUSTENTO GARANTIDO NO ISRAEL RESTAURADO DEVIDO AO FATO DE QUE OS JUDEUS NÃO ESTAVAM AINDA RECOLHENDO O DÍZIMO NECESSÁRIO PARA A SUA SOBREVIVÊNCIA E MANUTENÇÃ DE SUAS NUMEROSAS FAMÍLIAS.

    BEM , ESPERO TER CONTRIBUÍDO E AJUDADO NOS SEUS ESCLARECIMENTOS SOBRE A ORIGEM JUDAICA SEFARADITA DA FAMÍLIA GOMES . QUEM TIVER ALGUMA DÚVIDA SOBRE SOBRENOMES PORTUGUESES E ESPANHÓIS DE ORIGEM JUDAICA SEFARADIM, SE QUISER É FLÁVIO ROGÉRIO RIBEIRO DE SÁ COHEN. MEU E-MAILS DE CONTATO SÃO :

    SACOHEN@BOL.COM.BR, FAIO1204CCB@YAHOO.COM.BR. E FACEBOOK: FLAVIO SA COHEN
    ATÉ A PRÓXIMA, E QUE O ETERNO E BENDITO D’US DE ISRAEL ABENÇOE A VCS E SUAS FAMÍLIAS GRANDEMENTE. AM YISRAEL CHAI ! BARUCH HASHEM

  3. Um sobrenome judeu/português muito nobre e distinguido é ‘Pimentel’.
    Este sobrenome significa: vendedor de pimenta.

    Centenas de anos atrás, os judeus portugueses controlavam o comércio de especiarias.

  4. Gostaria muitíssimo em saber da minha origem, tenho quase a certeza que a origem é judaica, porque sou decendente de familias da Bahia, cuja a árvore genealógica existem sobrenomes de Pereira, Silva e Castro. Para fazer o teste de DNA é muito caro, preciso uma movimentação entre os judeu em colaborar para proporcinar esse testes em grande escala para saber até a onde esses galhos dessa árvore tem crecido.

  5. Desde já fico sabendo minha história, minha origem, meus pais:Emília Nogueira de Sá, filha de Manuel Nunes Nogueira e Lúcia Gomes de aSá fazenda Pau de Colher onde meu avô tinha engenho de cana de açucar, mel,rapadura e criava muito gado.Município de Belém do São Francisco-PE

  6. Meu pai tinha na sua família Diniz da Silva de seu pai e Santos de sua mãe. A minha mãe tinha sobrenome Fonseca de sua mãe e Oliveira de seu pai. Suas famílias vieram do Rio de Janeiro e se estabeleceram em Minas Gerais. Será que são descendentes de Judeus?

  7. O sobrenome Pimentel e, sem duvida nenhuma, um sobrenome Sefardita Judeu. Como o Mario disse, os Pimenteis eram vendedores de pimenta, e controlavam o comércio de especiarias na Europa. De todos os sobrenomes de Portugal, o sobrenome Pimentel e considerado um dos mais nobres e distinguidos.

  8. Boa tarde.
    Estou montando a arvore da familia e existem algumas trocas de sobrenome na linhagem masculina q estão me travando.
    Eu – ANDRE LUIZ RAMOS
    PAI – LIZIÁRIO RAMOS
    AVÔ – JOSELINO RAMOS NOGUEIRA DOS SANTOS
    BISAVÔ ‘ ISAAC RAMOS NOGUEIRA DOS SANTOS
    TRISAVÔ – JESUINO ANTONIO DO ESPIRITO SANTO. ( VEIO DE.MINAS GERAIS PARA PEDERNEIRAS/SP)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s